O cisne foi pro brejo

Terça feira fui ao cinema assistir ao comentadíssimo Black Swan.
Amei o filme blá blá blá etc e tal.
O que eu não amei foi que, colado na minha poltrona, tinha uma pessoa – que até agora não sei se era homem ou mulher – que não parava de falar. COMIGO!
Ao que tudo indica o ser humano, que mastigava freneticamente sua pipoca e sugava o refrigerante pelo canudinho fazendo todo o barulho do mundo, estava sozinho. E como a maioria das pessoas que não consegue ficar sozinha, ele precisava desesperadamente expressar suas opiniões, ser ouvido.
A cada susto que a pessoa levava com o filme, agarrava meu braço, cravava as unhas na minha pele e enfiava a cara no meu campo de visão, o que era bem assustador com a luz que vinha da tela e iluminava apenas metade de seu rosto. Dai o amigo (ou amiga, juro que não sei) sussurrava: “que tensão!!!”, “que medo” ou ainda seus palpites absurdos do tipo “ela matou a mãe!!!” ou “ela está sonhando e vai acordar!”.
A pessoa que estava comigo se encolhia e tinha crises de uma gargalhada incrédula. Quanto mais eu olhava para o meu acompanhante arregalando os olhos e tentando mandar uma mensagem do tipo ‘me salve!’ por telepatia, mais ele ria. E quanto mais eu tentava prestar atenção no filme, mais o ser se mexia e procurava desesperadamente uma interação comigo. Fiquei pensando se era meu dever de garota legal segurar sua mão e dizer “calma, calma, é só filme, vai passar”. No final de uma longa reflexão conclui que essa obrigação não cabia a mim, até porque como eu sempre adorei ir ao cinema sozinha e não estava conseguindo entender a aflição dele. Mas, mesmo me esforçando, não consegui ser indiferente. Fiquei com tanta dó que comecei a fazer gestos com a cabeça concordando com seus berros sussurrados.
E a moral da história é que, quando as luzes se acenderam e eu fiquei parada absorvendo a morte do cisne negro, o meu vizinho de poltrona simplesmente se levantou e foi embora. Nem deu tchau. Tipo homem que come e não liga no dia seguinte. Magoei.

Para ler ouvindoRed Hot Chili Peppers – Breaking the Girl

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s