Ainda sobre os 30

O texto ai de baixo fez muito sucesso. Pro bem e pro mal. Por isso resolvi, só por hoje, me dar o mimo de continuar no tema. Afinal, hoje é meu aniversário. Estou completando 31.

Coisas que a gente já sabe com 30 e poucos anos:

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que homem bonito não tem graça nenhuma. Eles não precisam se esforçar para beijar bem, para transar bem nem para chegar junto. Os médios e feios, não. Esses estão sempre se esforçando para que você não olhe para os bonitos.

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que homem não liga para estrias. Quer dizer, se você for uma zebra provavelmente eles vão reparar, mas caso contrario, relaxe e goze que tá tudo certo. Até porque a maioria deles nem sabe a diferença entre estria e celulite.

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que o conceito de beleza deles é a coisa mais relativa do mundo. Muitas vezes eles dizem “to pegando a maior gata do planeta” e, quando você conhece a dita cuja, é sempre uma menina ok que tem ou peitos enormes ou uma senhora bunda.

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que eles não ligam para a roupa que você passou 18 horas escolhendo. Eles só ligam se for muito, muito curta.

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que o que importa não é o tamanho da varinha, e sim a mágica que ela faz (desculpe a pieguice da frase, mas vai que calha da minha mãe ler esse texto e eu estou sendo mais explícita que isso…).

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que bolsa grande serve para tampar a bunda quando passamos na frente de uma obra. Os pedreiros ficam decepcionados, mas pelo menos a gente não precisa ouvir coisas do tipo “gata, você não é a Virgem Maria, mas Nossa Senhora…”

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que a maioria deles não vai ligar no dia seguinte. Quer dizer, até vai, mas só se você não tiver gostado da noite anterior. Infelizmente a lei de Murphy também funciona nesses casos.

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que tem que desconfiar de homem que se veste muito bem, está sempre perfumado, entende tudo de moda e sabe o melhor jeito de cortar o cabelo. Provavelmente ele está a procura de um príncipe encantado, exatamente como você.

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que, mesmo que acabe com aquele namorado de anos, vai acabar voltando. Ele é sempre uma opção melhor do que as tralhas que estão por ai.

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que eles podem até não reparar na sua mini gordura localizada, mas com toda a certeza do mundo vão brochar se você usar um pijama de ursinho. O mesmo se aplica a lingerie bege. Não tem homem no mundo que curta uma calcinha cor da pele.

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que tem que ralar muito, mas muito mais que eles. Primeiro para provar que somos melhores, segundo porque temos uma desvantagem gigantesca: pelo menos 5 dias do mês estamos sofrendo de cólica ou TPM.

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que trabalhar com chefe mulher raramente dá certo. Se ela te amar vai cobrar demais de você, se te odiar vai fazer da sua vida um inferno. Se for lésbica também haverá problemas. E eles vão ser bem mais em baixo.

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que ir de roupa decotada ou justa no trabalho não é legal. Você pode nem vir a saber, mas com certeza vai ganhar algum apelido da ala masculina.

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que um dia mais da metade do nosso salário vai ser destinada a educação dos filhos. Exatamente por isso é melhor investir em roupas, sapatos e bolsas hoje.

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que trabalhar de salto alto o dia todo dá bolha no pé de noite.

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que nunca vão existir músicas mais legais e animadas do que as que a gente dançava nos bailinhos nos anos 80.

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que o cara mais gato da escola, aquele que foi a nossa maior paixão de infância, chegou aos 30 careca e pançudo.

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que, mesmo que você encontre 10 excelentes vagas no estacionamento do shopping, ele vai parar em uma péssima, só para não dar o braço a torcer e dizer que foi ele quem encontrou.

Com 30 e poucos anos a gente já sabe que se comer um bombom a mais vai sentir a diferença no dia seguinte. E para gastar 90 calorias são necessários 40 minutos de esteira.

Mas com 30 e poucos anos a gente já sabe que está muito, mas muito melhor do que aos 20. E a gente sabe tudo isso porque já entendeu o que só se entende quando chega aos 30.

Para ler ouvindo Smiths – Ask

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s