Surpreendente e inesperado

Engoli um par de borboletas. Mas foi sem querer, eu juro!
Foi assim: eu estava lá, sentadinha no meu canto, e elas apareceram, revoando a minha cabeça.
Quando percebi, pimba! Era tarde demais e eu já havia engolido as duas. De uma vez, num suspiro.
Acho que tinham gosto de bolo de cenoura. Bolo de cenoura com gengibre e muita cobertura. Aliás, cobertura de chocolate daquelas que ficam durinhas.
E sabe o que é pior? Essa dupla está adorando morar no meu estômago.
As borboletinhas se alojaram de vez e, por mais que eu tenha tentado, não tem como tirá-las de lá.
Mas conviver com as borboletas tem seu lado bom. Elas estão me incentivando a andar de bicicleta depois de tantos anos, me mostrando a beleza de acordar cedo e me ensinando a fazer macarrão com qualquer coisa que tiver na geladeira.
Além disso, as borboletas desenham lindamente e tocam guitarra como ninguém.
E as duas, juntas, me salvaram de um longo período de tristeza e solidão.
Com elas, é só alegria e contagem regressiva para o final de semana.

Para ler ouvindo The Mission – Butterfly on Wheel

3 responses to “Surpreendente e inesperado

  1. Que texto lindíssimo!

  2. Sá, seus textos são sempre uma inspiração! Saudades! Beijos da Bia.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s